"Dear Me!", dos East New Sound

"Dear Me!", dos East New Sound (remastered)

domingo, 9 de maio de 2010

Invasão, Morte e Violação

Antes de mais: Oiçam a música nova, enquanto lêm este poema.

Miúda caída
No Silêncio da Escuridão.
Desgraça sobre
A Pétala da Ambição.

Egocentrismo e Invasão
da janela da Satisfação.
Verdade que seja modificada
Pela correia do Coração.

Traumatismo
e Psicose Múltipla
No meio da Tempestade,
No meio dum tumulto.

Tormento
E causa de Aflição.
Decadente esta sensação,
Sensação de Morte e Violação.

Saudações
Gabriel

(Duvido que o Rebel Moon volte tão cedo. Está ocupado com a fac XD)

3 comentários:

Anónimo disse...

Isto chocou-me um bocado... Não é bem chocar mas... nao sei explicar... Eu gosto, por motivos que tu sabes quais são...

Tens montes de cenas acumuladas ai pra dentro... Essa é q é Essa!

Anónimo disse...

Se vires a poesia como uma expressão de sentimentos... e estes forem todos os teus, entao fazes bem em transparece-los, ainda que seja um misto de tudo aquilo que te pertubra...

Gostei, fico à espera do próximo

slb-addicted disse...

Está bastante giro, o poema!
Bem, tu ao menos tens jeitinho para isto, eu sempre fui um zero à esquerda em poemas, odiava sempre que tinha de fazer poemas em Português e fazia assim com rimas bué estúpidas... mas o teu não, está uma coisa que vale a pena ler, sim senhor...
E porque raio assinas como Gabriel, may I know? xD